Você conhece os benefícios do kombucha?

26 jul Você conhece os benefícios do kombucha?

Essa bebida milenar de origem chinesa ganhou fama no Brasil há mais ou menos dois anos e desde então passou a fazer parte da dieta entre aqueles que buscam mais qualidade na rotina alimentar.

O kombucha é uma bebida feita a base de chás levemente adoçados que são fermentados por bactérias e leveduras. Esses microorganismos ficam concentrados no scoby, uma massa de celulose que tem a aparência de uma panqueca, e é no processo de crescimento das bactérias que ocorre a fermentação da bebida, dando sua característica gasosa.
Além de suas conhecidas propriedades antioxidantes e probióticas, o kombucha é uma ótima opção para quem procura uma alternativa às bebidas gaseificadas processadas, muitas vezes envasados com excesso de açúcares ou adoçantes artificiais.
O tipo de chá (verde, branco, mate…) escolhido como base do kombucha vai definir sua coloração além de outros componentes, como frutas e ervas, que também vão dar mais sabor e agregar mais benefícios a cada bebida, explica a nutricionista do Espaço Volpi, Gabriela Forte.

Cogumelo de kombucha. Crédito: Depositphotos

A seguir, confira alguns dos principais benefícios do kombucha:

Fonte potencial de probióticos
Parente próximo do Kefir, o kombucha também é uma bebida probiótica. As bactérias e leveduras que estão concentradas na bebida podem ajudar a equilibrar o microbioma intestinal e melhorar a digestão.
“Assim como o Kefir, que é formado por um grupo de probióticos específicos usado para fazer leites fermentados e iogurte, o kombucha também traz um conceito parecido e a proposta dele é principalmente ser uma resposta efetiva em relação ao equilíbrio da flora bacteriana intestinal.” comenta Gabriela Forte (Espaço Volpi).

Melhora da imunidade
Além de toda a importância que a saúde intestinal representa para o organismo, ela também está fortemente ligada ao sistema imunológico.
Grande parte do sistema imunológico está ligado ao intestino, considerado também a segunda maior parte do sistema nervoso depois do cérebro. Isso significa que promover a saúde intestinal é fundamental para a melhora do sistema imunológico.

Contém antioxidantes
Além dos benefícios probióticos para flora intestinal, o kombucha é riquíssimo em antioxidantes e, dependendo de sua composição, a concentração de antioxidantes fica ainda maior. Um exemplo é o uso do chá verde que também é rico em compostos bioativos denominados polifenóis.
“Isso faz com que o kombucha seja uma ótima sugestão no aumento do consumo de antioxidantes auxiliando no equilíbrio dos radicais livres produzidos pelo organismo diariamente e que prejudicam a longevidade celular”, explica Gabriela Forte (Espaço Volpi).

Combate as bactérias
Uma das principais substâncias produzidas durante a fermentação do kombucha é o ácido acético, que também é abundante no vinagre.
Como os polifenóis no chá, o ácido acético é capaz de matar muitos microrganismos potencialmente nocivos.
Estes efeitos antimicrobianos suprimem o crescimento de bactérias e leveduras indesejáveis mas não afetam as bactérias benéficas (probióticas) e leveduras envolvidas na fermentação do kombucha.

Ajuda no controle da diabetes tipo 2
Um estudo em ratos diabéticos mostrou que o kombucha diminuiu o tempo de digestão dos carboidratos, o que consequentemente reduziu os níveis de açúcar no sangue. A ingestão do kombucha também melhorou a função hepática e renal.

O Kombucha e o açúcar
Apesar de ser uma bebida extremamente saudável, muitas pessoas ficam receosas quando veem na composição do kombucha a presença de açúcar.
“É importante que essas pessoas saibam que esse açúcar é o componente que permite a vida das bactérias presentes no kombucha. Ou seja: é o alimento vital destas bactérias e não um acréscimo calórico que possa atrapalhar no processo de emagrecimento ou algo que possa aumentar a gordura corporal. Então pode ser consumido sem medo algum!”, conclui Gabriela Forte.

Use um frasco de vidro com um pano e um elástico afim de permitir a entrada de ar no recipiente e evitar contaminações externas. Crédito Foto: Depositphotos

Como fazer?
Por fim, se você ficou interessado e quer fazer seu próprio kombucha, segue a receita básica de seu preparo:
Ingredientes
Açúcar
Água filtrada fria
Chá (sacos ou folhas soltas)
Scoby – comprado on-line ou em lojas e mercados de produtos naturais

Em um frasco de vidro misture o chá de sua preferência e o açúcar em água fervente e deixe esfriar até ficar em temperatura ambiente. Adicione o scoby e 300ml de kombucha pronto. Tampe o frasco de vidro com um pano e um elástico afim de permitir a entrada de ar no recipiente e evitar contaminações externas. Guarde o frasco em um ambiente arejado por 6 a 10 dias e o no fim desse período a bebida estará pronta. Neste ponto, aromas como especiarias ou frutas podem ser adicionados conforme você preferir.

Por Equipe Espaço Volpi – revisão final por Gabriela Forte (coordenadora de nutrição do Espaço Volpi)

Gostou deste artigo? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas experiências!