Você conhece o jejum intermitente?

11 out Você conhece o jejum intermitente?

O jejum intermitente nada mais é do que uma tática de dieta que consiste em passar alguns períodos do dia sem se alimentar, nesse período pode-se ingerir líquidos que não possuem calorias, como água (com ou sem gás), chás e cafés sem açúcar. Os períodos em que a alimentação é permitida são chamados de “janelas de alimentação”.
Os benefícios do jejum intermitente vão além de estimular o corpo a utilizar a gordura como fonte de energia. O jejum intermitente intensifica a desintoxicação do organismo e é uma prática que permite ao organismo reciclar nutrientes, organizar a sua estrutura biológica e metabólica. Praticar jejum intermitente ainda vai aumentar a liberação do hormônio do crescimento, melhorar a sensibilidade à insulina, potencializar o desempenho físico e mental e fortalecer a imunidade.
Como funciona o jejum intermitente?
Existem alguns protocolos de jejum intermitente, que pedem mais ou menos horas de jejum, os protocolos mais comuns são:
·         5/2 (cinco dias de alimentação normal e dois dias de alimentação restrita a 500 calorias)
·         16/8 (dezesseis horas de jejum seguidas de uma janela de 8 horas para se alimentar), como exemplo, nesse protocolo se você realizar a última refeição as 20h a próxima refeição irá ocorrer as 12h do dia seguinte e a sua janela de alimentação será das 12h às 20h.
Outros protocolos:
·         12/12: mais indicado para iniciantes, intercala período de 12horas de jejum com 12 horas de janela de alimentação:
·         18/6: Nível intermediário/avançado: intercala período de 18 horas em jejum com 6 horas de janela de alimentação:
·         20/4: Nível avançado: intercala período de 20 horas em jejum com 4 horas de janela de alimentação:
·         24/24: Nível avançado, é escolhido 1 ou 2 dias para ficar 24horas em jejum
Como “quebrar” o jejum?
Quando realizamos um jejum prolongado, nosso nível de insulina está baixo, por isso não é aconselhável ingerir carboidratos simples ou grandes volumes de comida, o melhor é ingerir alimentos com baixo índice glicêmico de preferência associada a uma proteína de rápida absorção.
Vale lembrar que esse tipo de dieta só tem efeitos positivos se os alimentos consumidos na “janela de alimentação” tiverem alto valor nutricional, por isso é muito importante se alimentares de forma saudável e equilibrada, ingerir fontes magras de proteínas, gorduras essenciais (peixes e nozes), carboidratos, variedade de frutas, legumes e vegetais.
IMPORTANTE: Não tente compensar o tempo que você ficou sem comer, faça refeições do tamanho que você faria se não estivesse em jejum.

Contraindicações do jejum intermitente.
Apesar de ser uma prática muito antiga e segura o jejum é contraindicado a alguns grupos de pessoas como: Gestantes e lactantes, crianças e adolescentes, pessoas com doenças crônicas, pessoas com histórico de transtornos alimentares entre outros, por isso é importante consultar um médico antes de iniciar um Jejum Intermitente.

Por Equipe Espaço Volpi – revisão final por Dr. Diogo Simão CRM 149.544 (médico do Espaço Volpi)

Gostou deste artigo? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas experiências!