Sol, bronzeado e suor

13 jan Sol, bronzeado e suor

Existem procedimentos estéticos cada vez mais modernos que prometem deixar a sua pele impecável e saudável. Mas de que adianta a ciência lutar a seu favor, se você não faz o básico pela sua cútis? Principalmente no verão, é lei usar um protetor solar, 30 minutos antes da exposição ao sol, para não colocar a pele na mira do câncer e do envelhecimento precoce. O ideal é optar por um fator de proteção 30, no mínimo. E, uma vez na praia, a dica para não ficar muito tempo exposto ao sol, caso precise tirar o “desbotado” inicial, é aplicar um autobronzeador antes do filtro solar. Aos que têm tendência para manchar o rosto, é importante, ainda, usar um filtro solar com pigmento, que garante proteção nesse sentido. Agora, nunca é demais lembrar: o melhor período de exposição ao sol, no sentido de proteger ainda mais a pele, é antes das 10h00 e após às 16h00. Caso queira minimizar o risco de outro inimigo entrar em cena quando você estiver na praia – a micose conhecida como pano branco, que é favorecida pela oleosidade da pele associada ao suor –, tome uma ducha ou mergulhe pelo menos a cada duas horas de exposição ao sol. Isso ajuda a diminuir a oleosidade da pele. Depois do mergulho, repasse o filtro solar. É engano achar que os protetores solares são resistentes à água. Mesmo aqueles que prometem isso na embalagem.

Gostou deste artigo? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas experiências!