Como funciona a Dieta Dissociada?

dieta dissociada

06 set Como funciona a Dieta Dissociada?

Como funciona a Dieta Dissociada?

A mistura de proteínas e carboidratos na mesma refeição pode causar efeitos desagradáveis como sensações de mal-estar e cansaço, falta de energia e metabolismo lento. A dieta dissociada prega que essa combinação não seja feita, pois pode ser maléfica para o organismo devido a fermentação que estimula a liberação de toxinas nocivas para o corpo e faz com que o aparelho digestivo fique sobrecarregado.

A combinação errada dificulta, também, que o organismo aproveite os nutrientes da refeição e sobrecarrega o aparelho digestório e, consequentemente, produz gases e deixa a pessoa com sensação de mal-estar e cansaço. Isso acontece graças ao aumento da produção de insulina, o que colabora para o armazenamento de gordura. Por isso, quando os alimentos são dissociados, eles não fermentam, o que pode gerar uma perda de peso mais rápida.

Café da Manhã

A dieta dissociada propõe começar o dia com os carboidratos provindos de alimentos energéticos como pães integrais, cereais, frutas e sucos naturais. Além de energia, esses alimentos fornecem um aminoácido muito requisitado, o triptofano, que é um precursor do neurotransmissor serotonina, conhecido como hormônio da felicidade e bem-estar.

Além disso no período da manhã há maior liberação do hormônio cortisol, isso significa que, ao ingerir carboidratos complexos, a glicose metabolizada diminuirá o “cortisol”, além de manter a glicemia estável por períodos mais prolongados.

Almoço

No almoço é a hora de incluir proteína, ela é um nutriente que digere em meio ácido e que quando ingerido junto com qualquer amido (carboidratos – que são digeridos em meio alcalino) dificulta a digestão, rouba energia do próprio organismo e ainda pode produzir toxinas.

Portanto a melhor combinação nessa hora é proteína + verduras + legumes.

Jantar

No jantar hora de incluir carboidratos que também serão fontes do aminoácido precursor de serotonina e melatonina, e assim auxiliarão na indução do sono. Porém, esta refeição tem que ser feita num intervalo de 3 horas antes de dormir para não ter comprometimento na liberação do hormônio do crescimento que é inibido pela insulina.

 

Vantagens da Dieta Dissociada

Não há drástica exclusão de alimentos da dieta, o importante é apenas não consumi-los juntos.

 

Desvantagens da Dieta Dissociada

Para ser considerada uma refeição saudável e equilibrada é importante que ocorra o consumo de alimentos de todos os grupos alimentares, visto que cada grupo está ligado ao fornecimento de um nutriente em especial ao corpo. O ideal é associar os alimentos dos diferentes grupos no momento de montar o prato.

Esta dieta pode ser difícil de ser aderida em função aos nossos hábitos tradicionais de associar carboidratos e proteínas na mesma refeição.

Não há comprovação científica para a alegação de que o consumo destes alimentos juntos comprometa a saciedade, afinal a presença do alimento no estômago, em especial proteínas e fibras, após a refeição já promove a sensação de saciedade. Da mesma forma, não há evidências científicas que justifiquem a alegação de que a liberação de diferentes enzimas durante a absorção prejudique o emagrecimento.

Fonte

Gostou deste artigo? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas experiências!