10 alimentos ricos em carboidratos que você poderia comer mais

carboidratos que você poderia comer mais

27 dez 10 alimentos ricos em carboidratos que você poderia comer mais

Além de ser principal fonte de energia, o carboidrato desempenha funções extremamente importantes para o bom funcionamento do nosso organismo

Embora dietas low carb possam ser benéficas para algumas pessoas, você não deve necessariamente evitar todos os alimentos ricos em carboidratos. Por exemplo, você sabia que com a diminuição de carboidratos da dieta, o organismo passa a usar as proteínas para produzir energia, causando possível perda da massa muscular?

Por isso, é interessante entender a importância dos carboidratos em nosso organismo, já que além de ser principal fonte de energia, ele desempenha diversas funções, entre elas a nutrição das células do sistema nervoso central.

Você já ouviu falar nos carboidratos complexos?

Existem tipos de carboidratos e alguns deles são extremamente benéficos para saúde, funcionamento do organismo e inclusive para emagrecimento.

Os carboidratos complexos são digeridos lentamente pelo organismo, ocasionando aumento pequeno e gradual da glicemia. As vantagens são muitas, pois, por sua ingestão ser lenta, o organismo se sente saciado por mais tempo.

Os carboidratos complexos são muito mais nutritivos, pois contêm uma quantidade maior de vitaminas, minerais e fibras. Esse processo de digestão lenta proporciona um fornecimento constante de energia e limita a quantidade de açúcares convertida em gorduras por um bom tempo.

Alimentos ricos em carboidratos

Confira lista com 10 alimentos ricos em carboidratos que você pode comer mais:

1. Aveia

Além de manter o intestino em ordem, fazer bem para a pele e trazer saciedade, a aveia também age no controle da glicose e do colesterol. Você pode encontrar a aveia em suas diferentes formas nos supermercados e em lojas de produtos naturais.

foto: depositphotos

 

2. Batata-doce

O alimento é uma fonte de carboidrato muito saudável e benéfica para a dieta. Por ser rica em fibras, a batata-doce é considerada um alimento com médio índice glicêmico, ou seja, aumenta gradualmente a glicemia. Dessa forma os carboidratos são digeridos mais lentamente, fornecendo energia ao organismo aos poucos, evitando picos na produção de insulina.

Recomenda-se o consumo da batata-doce cozida ou assada, em forma de purês, sopas ou até mesmo picadinhos.

3. Banana

A banana, além de ser uma fruta prática e acessível, é também uma das mais nutritivas. Ela melhora a absorção de nutrientes, estimula o sistema imunológico e, por conter muito potássio, ajuda no controle da pressão arterial e na prevenção do AVC.

foto: depositphotos

 

4. Mandioca

A mandioca é um alimento altamente energético e ajuda a manter o tônus muscular da parede do trato digestivo. Ela auxilia também no movimento peristáltico, que é quando o intestino começa a se movimentar, e isso ajuda na absorção de nutrientes. E a mandioca, por ter potássio, auxilia na contração muscular.

5. Beterraba

A beterraba é rica em diversos nutrientes e pode ser consumida de diversas formas. Além de prevenir Alzheimer, Parkinson e depressão, a raiz melhora a saúde do coração, fortalece os ossos e é grande aliada das gestantes pela capacidade de purificar o sangue aumentando resistência das mulheres.

6. Feijão

O feijão tem muitas variedades e é interessante usar toda a gama de grãos na dieta: preto, branco, fradinho, carioquinha, azul, verde, vermelho, etc. Ele está entre os alimentos mais populares do cardápio brasileiro e contém nutrientes que são importantes para o bom funcionamento do nosso corpo, para a saúde da pele, dos cabelos, das unhas, do intestino e até para melhorar o humor.

Uma concha média, contendo cerca de 130 calorias, é a quantidade diária indicada para obter os benefícios provenientes de seus ricos nutrientes.

foto: depositphotos

 

7. Grão de bico

Rico em fibras, o grão-de-bico ajuda a regular o intestino e promove uma sensação de saciedade, já que auxilia no controle da fome e traz mais benefícios para a manutenção do peso.

Um estudo publicado no Journal of the American College of Nutrition mostrou que uma dieta feita com grão-de-bico é capaz de reduzir o colesterol total e o colesterol ruim (LDL). Os pesquisadores acreditam que o resultado esteja associado à presença dos ômegas 3 e 6, que estão relacionados à diminuição do índice de gorduras no sangue e à prevenção de doenças cardiovasculares, como infartos e AVC.

8. Laranja

Cada laranja possui aproximadamente 16g de carboidrato, o que é bastante, porém seu índice glicêmico é médio, ou seja, o impacto do consumo de uma laranja para o aumento da glicemia não é prejudicial. Isso se deve pelo seu bom conteúdo de fibras, quase 2g por porção, o que corresponde a 10% do teor de fibras recomendado por dia. Por isso, é importante preferir o consumo da fruta ao invés do suco.

foto: depositphotos

 

9. Quinoa

Rica em fibras, cálcio e ferro, a quinoa geralmente é vendida na sua versão em pó, ficando parecida com a aveia moída, mas também pode ser encontrada como grão inteiro. Em ambos os casos a quinoa tem todos os seus nutrientes conservados.

10. Farinha de banana verde

Por ser digerido apenas no intestino, e não no estômago, a farinha de banana verde traz uma série de benefícios para o organismo, como turbinar a imunidade, melhorar a digestão e até fazer bem aos índices glicêmicos.

A banana verde pode ter de 55% a 93% de seu amido na forma resistente, uma forma de carboidrato muito mais saudável para o organismo e responsável pela maior parte de seus benefícios à saúde.

Fonte

Gostou deste artigo? Então enriqueça este artigo com seu comentário, registre a sua opinião e compartilhe conosco suas experiências!